25 de mar de 2010

Para a Globo, Baby-Bush não cometeu racismo, apenas uma gafe.




Acabei de ver o Jornal da Globo, aquele noticiário que antecede a aberração midiática que chamam de Programa do Jó. O vídeo postado mais abaixo, onde Baby-Bush comete um ato de racismo foi veiculado pelo pessoal do Jardim Botânico em tom de piada. A apresentadora Cristiana Pelagio comentou a exibição do grotesco. Ela disse rindo, que o fato de Bush ter limpado a mão, depois de ter cumprimentado um Haitiano, tinha sido uma gafe, uma simples gafe.
Ali Kamel acha que RACISMO é gafe. Para este individuo, no Brasil, racismo sequer existe, ainda manda dizer isso com um sorriso nos lábios. Para o Dendê Socialista o caso deste rapaz é psiquiátrico. Certa vez, Ali Kamel, para lançar o seu livro-lixo “Não somos racistas", obrigou a atriz Juliana Alves a fazer várias cenas, onde ela segurava o livro-lixo de sua autoria. O Senador Demostenes Torres (DEMO-ACM), deve ter se inspirado no livro-lixo de Ali Kamel para responsabilizar os negros pela escravidão, durante a audiência prévia sobre as cotas raciais realizada pelo STF. Tal argumento foi facilmente rebatido pelo brilhante historiador Luis Felipe de Alencanstro, que também estava presente na audiência.
O Dendê Socialista é um apoiador fervoroso das cotas. Vai continuar de olho no DEM-PIG, se eles vacilarem jogamos azeite quente.
Clique aqui para ver o sarrafo dado por Alencastro em Demostenes Torres.



Diogo Carvalho.

Um comentário: